Por que o ‘desapego material’ é uma expressão entre viajantes!

 

Vou viajar

Olá amigo leitor,

Não sei se você costuma ler frequentemente blogs de viagem, espero que sim. Não que ser blogueiro seja primordial para o tema do artigo de hoje, mas como esse é o mundo que vivo, acabo conhecendo muitas histórias e conversando com viajantes que escrevem. O fato é que muitos dos viajantes frequentes que conheço, daqueles que largaram tudo para fazer uma longa viagem, partiram para um ano sabático ou que assumiram um estilo de vida focado em viajar, acabam incorporando o desapego material.

Falo por mim, isso não quer dizer que prefiro o perrengue ao luxo ou que nunca mais na vida aproveitarei dos benefícios do capitalismo. Porém, viajar e conhecer diferentes estilos de vida ao redor do mundo, ver que pessoas vivem muito mais felizes sem precisar comprar, gastar e consumir desenfreadamente, me abriu os olhos e hoje sei que preciso de muito menos para viver bem e feliz. O melhor disso tudo, é que posso economizar e gastar mais com viagens
Veja matéria completa em:
http://www.queroviajarmais.com/desapego-material-viajantes/

 

 

Anúncios

Caldeirão do Huck vai construir sede da Associação Peixe-Boi

A Associação Peixe-Boi de Condutores, que atua com o turismo de observação do mamífero aquático em Porto de Pedras, recebeu, na terça-feira (12), uma visita ilustre: o apresentador global Luciano Huck. Segundo a presidente da entidade, Flávia Rêgo, foi uma visita surpresa e que serviu para anunciar que o programa vai construir a tão sonhada sede da instituição.

Luciano-hulk“Uma amiga nossa da Fundação SOS Mata Atlântica nos inscreveu num novo quadro do programa Caldeirão do Huck, chamado “Todos por Um”, e fomos contemplados. Estamos muito felizes pela conquista do grupo e agradecidos pela inscrição. Foi realmente uma surpresa”, afirmou Flávia Rêgo.

Segundo ela, o apresentador fez as gravações iniciais e já retornou ao Rio de Janeiro. Ele retornará a Porto de Pedras dentro de 20 dias, para entregar a sede já construída e finalizar as gravações. “Nós iniciamos a construção, mas por falta de recursos financeiros não conseguimos concluir a obra”, lembrou a presidente.

O apresentador global circulou pelas ruas de Porto de Pedras com um megafone e sobre um veículo do tipo Buggy, atraindo a curiosidade de fãs e muitos populares. “Porto de Pedras. Costa dos Corais. Hoje à tarde. Salve, Alagoas. Que lugar lindo”, escreveu Huck, por meio de sua conta no Twitter.

A Associação Peixe-Boi existe há cinco anos e congrega 53 moradores ribeirinhos que oferecem passeios diários de jangada pelo Rio Tatuamunha cuja principal atração é o turismo de observação deste mamífero aquático ameaçado de extinção.

Por estar inserida na Unidade de Conservação (UC) federal (APA Costa dos Corais), a atividade é regrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Centro de Mamíferos Aquáticos (CMA).

Fonte:http://blogsdagazetaweb.com.br/costadoscorais

Caribe brasileiro

Trilha do Visgueiro em Maragogi é selecionada como uma das 25 Rotas da Copa

Uma rota que surgiu após o interesse turístico em realizar uma trilha ecológica no município de Maragogi, região norte de Alagoas, foi selecionada pelo

Maragogi

Casa de Taipa

Ministério do Turismo para ser uma das 25 Rotas da Copa, em 2014. A Trilha do Visgueiro possui mais de dez anos de existência e seu percurso é feito em quatro horas de contato com a natureza. A ação faz parte do Projeto Talentos do Brasil Rural, idealizado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), em parceria com o Ministério do Turismo e o Sebrae.

Para o secretário de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico, Luiz Otavio Gomes, essa é a oportunidade de divulgar ainda mais o potencial turístico da região. “Ser escolhida como uma das Rotas da Copa trará benefícios econômicos que ajudarão no desenvolvimento regional. Maragogi e a Trilha do Visgueiro têm muitos pontos fortes que devem ser reconhecidos pelos turistas, por isso, acreditamos que incentivar esse roteiro é fomentar o turismo rural, gerando emprego e renda..

A partir de agora a Trilha do Visgueiro receberá recursos do Governo Federal para que melhorias e adaptações possam ser feitas, com o objetivo receber os turistas. De acordo com a consultora do Sebrae, Andréia Roque, será realizado um trabalho de fortalecimento da marca e de publicidade por parte do Sebrae, do Governo e Ministério do Turismo. “O Sebrae realizará consultorias com os produtores que estão dentro da rota, para que eles estejam capacitados para que o turismo na trilha tenha continuação, mesmo após o término do mundial da FIFA”, disse.

Rede Hoteleira – De acordo com a gestora do Arranjo Produtivo Local (APL) Costa dos Corais, Larissa Borsato, a rede hoteleira será beneficiada diretamente com a divulgação da Trilha do Visgueiro. “A rede hoteleira de Maragogi está apoiando a Trilha. Nós sugerimos que eles produzissem placas ecológicas para serem colocadas durante todo o percurso”, conta.

Fonte: Ascom/Seplande

Maragogi e Japaratinga anunciam data do 4º Festival Gastronômico da Lagosta

 

Sol, belas praias e um evento de dar água na boca

Praias paradisíacas, belas paisagens e os mais deliciosos sabores do Nordeste se unem no 4º Festival Gastronômico da Lagosta de Maragogi e Japaratinga, que acontece entre os dias 9 e 17 de novembro de 2013, no Litoral Norte de Alagoas.

O evento movimenta o turismo da região e proporciona experiências inesquecíveis para os viajantes que querem conhecer um pouco mais da cultura, gastronomia e belezas naturais dos dois municípios, que ficam distantes quase 130 km das capitais Maceió (AL) e Recife (PE).

Nesta edição, alguns dos melhores restaurantes locais vão mostrar o trabalho dos seus renomados chefs, que criarão pratos especiais com lagosta, com descontos de até 40%. Entre as atrações, destaque para as aulas-show ministradas por chefs convidados, que vão promover a interação do público com a culinária, e para o rico artesanato da região e outros famosos quitutes, como bolinho de goma e a bolacha Maragogi.

O festival é uma realização da Prefeitura de Maragogi, Prefeitura de Japaratinga e AHMAJA (Associação do Trade Turístico de Maragogi e Japaratinga).

Maragogi e Japaratinga

Conhecidas especialmente por suas belas piscinas naturais, a região de Maragogi e Japaratinga revela muitas surpresas. São 15 praias, em 37km de costa, com areias branquinhas, coqueirais e águas mornas e cristalinas. Os viajantes encontram ainda excelentes opções de hospedagem, desde resorts sofisticados até aconchegantes pousadas e chalés. Além de uma natureza preservada, com lindos visgueiros (árvores remanescentes da Mata Atlântica), a região ainda possui um povo alegre e acolhedor que guarda suas tradições na culinária.

Fonte: http://festivaldalagosta.com.br

Ilha de Santo Alheixo

Na minha ultima viagem pelo nordeste, conheci um lugar fantástico “Ilha de Santo Alheixo” em Barra de Sirinhaém,  aproximadamente 70 Km do Recife e 25 Km de Porto de Galinhas.

Ilha de Santo Alheixo

O lugar é realmente fascinante. Pra chegar lá, a maneira mais fácil e barata, é pegar um barco pesqueiro,  mais falta um pouco de estrutura, se você quiser fazer o passeio mais seguro, leve seu colete salva vidas, pois a maioria dos barqueiro não tem. Mas o risco vale a pena, pois o lugar é paradisíaco deslumbrante, de um lado as ondas batendo forte nas pedras,   do outro lado piscinas de águas mornas, calma, tranquilas e cristalina com peixinhos coloridos, é tanta beleza que dá até vontade de chorar.

Ilha de Santo Alheixo

Não se esqueça de levar água e comida, pois lá não há nada pra vender  e o mais importante leve o lixo de volta.

Preço do barco, R$ 150,00 divididos em até 15 pessoas, horário de volta, á combinar com o barqueiro, ah não se preocupe em levar 15 pessoas, lá sempre tem gente esperando pra completar a lotação

Ilha de Santo AlheixoIlha de Santo AlheixoIlha de Santo AlheixoIlha de Santo AlheixoIlha de Santo AlheixoDSC03687Ilha de Santo AlheixoIlha de Santo AlheixoIlha de Santo Alheixo

Praia de Tamandaré

Á 48 Km de Maragogi, Tamandaré tem 16 Km de praias que revelam uma paisagem quase intocada pela mão do homem. Está localizada entre as praias do Pontal do Lira e Campas, em área urbana, com várias casas de veraneio. A paisagem oferece coqueiros e um banho de mar em águas tranquilas. O mar oferece possibilidade de ancoragem natural para pequenas embarcações. Ao norte da praia, ainda se observa as ruínas da Igreja de São José e ao sul o Pontal do Lira. Observa-se um paredão de recifes de corais acerca de 200 metros da praia. Sua faixa de areia é de até 50 metros na maré baixa. Águas mornas, cristalinas, de um verde intenso, convidam o turista ao banho de mar e até ao mergulho – uma aventura para quem quer desbravar um território de belezas marinhas. A praia de Tamandaré ainda conta com uma estrutura padronizada de quiosques no calçadão de sua orla marítima, na rua São José, onde você poderá provar a gastronomia local.

Já decidiu para onde vai viajar?

Por mais rápido que possa parecer, chegamos à reta final de mais um ano. O horário de verão já começou e muita gente conta os dias para as tão esperadas e merecidas férias. E, se como a maioria dos brasileiros, você também deixou para pensar na viagem de final de ano só agora, corra, ainda dá tempo.  Se você vai para Maragogi, boa viagem, se não,

O Caribebrasileiro”  traz dicas para você decidir mais rápido e gastar menos.

Informações de preços, atendimento e, claro, disponibilidade são indispensáveis na hora de escolher um hotel; mas este site, além de tudo isso, se destaca pela quantidade e qualidade das fotos desses lugares. Diferente das imagens de divulgação e publicidade, aqui a preocupação é mostrar o local como ele realmente é; sem truques nem “photoshop”. Eles enviam sempre alguém para checar pessoalmente a qualidade do hotel e fazer essas centenas de fotos. Vale a pena conferir; logo de cara você vai reparar na diferença das fotos, que ainda podem ser vistas em tela cheia. Muito bacana.

Agora se o principal objetivo for economizar, este é o canal. Esse serviço é famoso por pesquisar o melhor custo-benefício; são hotéis, restaurantes, lojas e muito mais para você aproveitar as férias sem quebrar o orçamento. Há opções de viagens e estadias com ótimos preços nos quatro cantos do mundo. Ah, outra coisa bem interessante é que este site também traz destinos exóticos e guias fora dos convencionais, para você aproveitar suas férias ao máximo, e até sem se sentir tão “turista” naquele local.

Este portal também traz centenas de dicas de estadias e lugares para conhecer. E se você desconfia de organizações e empresas, o mais interessante aqui é que todo o conteúdo é produzido pelos próprios usuários. As fotos, comentários e opiniões são de gente que viajou e experimentou. Tem de tudo: restaurantes, hotéis, shoppings, bares e muito mais. E você também pode participar; basta criar uma conta e deixar seus comentários sobre os lugares que já visitou. É uma comunidade bastante engajada e grande.

Outros portais de serviços como estes se dedicam a pesquisar e comparar preços de hotéis, voos e pacotes de viagens. Basta preencher as informações básicas sobre seu próximo destino para encontrar as melhores condições e preços. Uma mão na roda pra quem ainda está indeciso ou quer economizar. Em menor escala, esses sites também trazem informações e fotos sobre hotéis e serviços; mas o que conta mesmo é a busca do melhor preço.

Outra coisa bem legal é que todos esses sites já oferecem aplicativos para smartphones. Assim fica fácil você pesquisar mesmo que você já esteja no seu destino. Pronto para fazer as malas?! O primeiro passo você já sabe… confira os links para todos esses serviços e… boas viagens!

PriceLine – Booking – Yelp –Lonely Planet – Oyster

Fonte: http://olhardigital.uol.com.br

Passeio por Japaratinga

A 10 Quilômetros de Maragogi,  JAPARATINGA  é um lugar para quem gosta de se entregar ao sol, beber água de coco fresca ou simplesmente caminhar pela areia, enfim, integrar-se totalmente à natureza. Um lugar selvagem o suficiente para quem deseja esticar as pernas e ver o tempo passar na maior tranquilidade.

Uma paisagem pra lá de privilegiada, que combina mar, arrecifes, coqueiros, riachos, mangues e fontes de água mineral.
Navegar o Rio Manguaba que separa Japaratinga da vizinha Porto de Pedras, visitando os preservados manguezais, é uma das delícias que a região oferece.

Além das belezas naturais de Japaratinga, outros atrativos estão pelas redondezas. Podem ser realizados belos passeios pelos municípios vizinhos, como Maragogi ao norte e  Porto de Pedras e São Miguel dos Milagres, ao sul, entre outros lugares fascinantes.

Passeios de buggy podem ser contratados com bugueiros que conhecem bem a região e as atrações naturais da fascinante Costa dos Corais.

PRAIAS

Com águas tépidas e um coqueiral deslumbrante, Japaratinga é uma das mais belas praias do litoral brasileiro. Melhor dizendo, são cinco belas praias, em 15 quilômetros de litoral.

A praia de Japaratinga propriamente dita fica na vila. É onde se encontram a prefeitura, os dois postos de saúde, as escolas, as praças, a delegacia, o mercado público e a Igreja Matriz de Nossa Senhora das Candeias, construída pelos holandeses há mais de 300 anos. Com águas mansas e mornas, tem bares e restaurantes.

Saindo da cidade para as outras praias, passa-se por belas falésias e chega-se a Praia de Bitingui, com suas casas de veraneio e águas mansas.

Logo depois vêm as Praia de Barreiras do Boqueirão com suas fontes de água mineral e agradáveis bares e restaurantes.

A seguir vem a Praia do Boqueirão, a mais deserta, com seus densos coqueirais, areias brancas e muita tranquilidade.

O quinto trecho é a Praia do Pontal, um encontro do mar com o Rio Manguaba. É ali que se toma a balsa para atravessar para a vizinha Porto de Pedras.

Melhor idade é destaque em Alagoas

Conhecer Alagoas é contemplar a natureza, admirar o verde dos coqueiros e das matas, o azul do céu e do mar, o dourado do pôr-do-sol que faz o visitante suspirar.

O estado é o destino ideal para quem procura harmonia e quer viver sua melhor idade. Admirar as belíssimas praias de águas tranquilas e cristalinas, mergulhar nas piscinas naturais formadas por recifes de corais, passear de barco no complexo lagunar dotado de ilhas e mangues, assistir ao encontro das águas da lagoa com o mar, é momento para relaxar.

Alagoas tem muitas histórias para contar e a melhor idade tem tempo para contemplar. Visitar as cidades históricas de Marechal Deodoro, Penedo e Piranhas e conhecer os museus, igrejas; conviver com a hospitalidade do alagoano, degustar os sabores da diversificada gastronomia, admirar o artesanato, sentir a tranquilidade de cada lugar e descobrir que tudo é convidativo para aqueles que só querem aproveitar, da melhor forma, a sua melhor idade.

Dicas:

Embarcar numa jangada à vela e conhecer as piscinas naturais de Pajuçara, um aquário natural formado pelos recifes de corais, com águas cristalinas e peixinhos que encantam os visitantes;

Caminhar pelo calçadão da orla de Maceió; parar e tomar uma água de coco. Observar o artesanato encontrado pelo caminho, ouvir o som do mar enquanto degusta uma tapioca. São tantas belezas a serem contempladas que não se percebe o tempo passar;

Conhecer o bairro de Jaraguá e, em cada visita a um dos suntuosos prédios, ter a sensação de voltar ao passado. Foi lá que Maceió começou a se desenvolver no século 18;

Conhecer o Pontal da Barra, bairro bucólico à margem da Lagoa Mundaú, que se destaca pelo artesanato confeccionado pelas rendeiras habitantes do lugar, que tecem o filé, renda típica de Alagoas;

Navegar no complexo lagunar Mundaú-Manguaba entre ilhas e canais; assistir ao encontro das águas com o mar e se emocionar quando o sol se põe no horizonte dando espaço para lua chegar;

Degustar a culinária alagoana em Massagueira, maior pólo gastronômico do Nordeste, com muitas opções: frutos do mar e da lagoa. Aproveitar para adoçar o momento e provar das cocadas e suspiros comercializados no lugar;

 

Conhecer a primeira capital de Alagoas, Marechal Deodoro; visitar suas igrejas, conventos e museus. Cidade à margem da Lagoa Manguaba, com rico patrimônio natural e cultural;

Embarcar numa escuna, no município da Barra de São Miguel, passear pela lagoa do Roteiro, contemplar seu encontro com o mar em uma das mais belas praias do Brasil, chamada Gunga;

Visitar o Pontal de Coruripe e, junto aos artesãos, manusear as palhas de ouricuri, um tipo de palmeira que serve de matéria-prima para confeccionar cestas, bolsas, chapéus etc;

Conhecer a cidade histórica de Penedo, cidade que tem como plano de fundo o majestoso rio São Francisco. O acervo histórico é um relicário vivo – patrimônio artístico e cultural de grande valor;

Passear de barco e mergulhar nas piscinas naturais de Paripueira e praticar aulas de hidroginástica ministrada por um profissional;

Visitar Maragogi, cidade encantadora com belos hotéis, resorts e pousadas. Muitos são os atrativos do lugar: piscinas naturais conhecidas por galés, que impressionam pela biodiversidade marinha. Outro atrativo é o sequilho – broa de goma – feito artesanalmente e comercializado no povoado de São Bento.

Fonte: http://www.turismo.al.gov.br

Gastronomia alagoana

A gastronomia alagoana seduz o paladar dos visitantes. São pratos feitos com diversos ingredientes e os mais nobres frutos do mar. Os restaurantes oferecem cardápio diversificado, com opções da culinária regional e internacional.

O serviço gastronômico é de qualidade, oferece cardápios com produtos do mar, dos rios e lagoas. O sururu, por exemplo, encontrado nas lagoas, é um molusco preparado à base do ingrediente da terra: leite de coco.
O coqueiro está presente em todo o Estado, ornamentando o litoral alagoano e proporcionando aos alagoanos e visitantes sombra e água fresca. A água-de-coco gelada é uma delícia. Do fruto do coco se extrai o leite para realçar o sabor dos pratos à base de frutos do mar e também para o fabrico de doces e cocadas, sobremesas deliciosas da culinária alagoana.

Maceió 

Além da culinária típica de Alagoas, existem outras opções gastronômicas para conquistar o paladar dos visitantes. Pratos da comida japonesa, peruana, portuguesa, italiana, francesa e chinesa, constam no cardápio dos restaurantes da cidade.   A culinária também se destaca pela variedade dos pratos da comida regional, a exemplo de carne-de-sol com fava ou feijão verde, feijoada, galinha ao molho pardo, picanha grelhada ou na chapa, pernil, bisteca, frango assado e as nobres carnes de avestruz e de búfalo, uma atração à parte. Para acompanhar as refeições, deliciosos sucos de laranja, acerola, mangaba, graviola, caju, goiaba, maracujá, pinha entre outros, e para sobremesa, doces de frutas tropicais.

O camarão, peixe, carapeba, siri, polvo e outros frutos do mar ou das lagoas fazem parte do cardápio, como, por exemplo, o sururu, molusco extraído das lagoas. A receita pode ser ao molho de coco ou cozinhado na água e sal (Sururu de Capote) e servido com casca. Do caldo é feito o pirão, acompanhado com arroz.

Variedades de quitutes especiais são os doces e bolos de tabuleiros encontrados em Riacho Doce. São produzidos no forno à lenha e alguns embalados com folhas de bananeira, como pé-de-moleque, brasileiras, bolos de milho, macaxeira e massa puba. Pode ser escolhida, comprado e degustado nas portas das quituteiras que mantém, há décadas, essa tradição no litoral Norte de Maceió.

Não podemos deixar de destacar as tapiocas, encontradas na orla das praias de Pajuçara, Ponta Verde e Jatiúca.  São feitas na chapa quente, servidas na hora, e o cliente escolhe o sabor do recheio. A tradicional tapioca é apenas feita com a goma e recheio de coco ralado.

Costas dos Corais

Pratos como moqueca de peixe, camarão no alho e óleo, lagosta temperada com azeite, siri na água e sal, maçunim ao leite de coco, lagosta cozida, lula e polvo acompanhado de vinagrete, fazem parte dos cardápios dos restaurantes de grande porte ou dos singelos e típicos do litoral norte, conhecido como Costa dos Corais. Um elemento típico da região é o bolinho de goma em forma de concha, chamado de sequilho.
Uma boa opção gastronômica são os ambientes sofisticados, confortáveis e aconchegantes dos restaurantes das pousadas de charme, que disponibilizam serviços personalizados e deixa o paladar do turista mais exigente.

Lagoas e Mares do Sul

O sururu, caldeirada, moqueca de mariscos, fritada de siri, maçunim ao coco, carapeba frita, camarão, polvo, patinha de uçá, siri, ostras, agulhinha frita, caranguejo, guaiamum são as atrações gastronômicas dessa região tão rica de mar, rios e lagoas.

Como sobremesa, uma tentação são as cocadas ou os doces de frutas variadas: mamão, caju, jaca, goiaba, abacaxi, que podem ser degustados com queijo tipo coalho ou manteiga, uma combinação saborosa.

Nessa região do litoral Sul de Alagoas está localizado o maior pólo gastronômico do Nordeste – Massagüeira –, às margens da lagoa Manguaba, distante 15 km de Maceió, onde a beleza do lugar compete com o paladar.

Cidades do rio São Francisco

Cidades do Sertão alagoano, margeadas pelo Rio São Francisco, tem na tradicional culinária regional seu ponto forte: pratos exóticos como a buchada de bode, sarapatel, charque na brasa com fava, galinha guisada ou ao molho pardo, macaxeira com carne sol e outras delicias da cozinha sertaneja.

Nos municípios ribeirinhos, o pitu é o carro-chefe da culinária. É um tipo de camarão grande extraído das águas do Rio São Francisco. A Pituzada é feita ao molho de coco, acompanhada de pirão e arroz, prato muito apreciado pelos nativos e visitantes.

Quilombos

A gastronomia da região quilombola é bastante diversificada. A feijoada é um exemplo da época da escravidão  e o  preparo das iguarias  preserva a tradição da época da Civilização do Açúcar. Outro prato bastante apreciado é o Pitú, um tipo de camarão grande extraído em abundância nos rios da região.

Fonte: http://www.turismo.al.gov.br